Graduação

 

Atas do Colegiado com resultado do pedido dos alunos:

 

Ata maio 2014

Ata agosto 2014

Ata outubro 2014

Ata novembro 2014

Ata dezembro 2014

Ata abril 2015

Ata maio 2015

Ata junho 2015

Regimento do Colegiado do Curso de Letras

Da natureza e finalidades

 Art. 1 O Colegiado do Curso de Graduação em Letras – CCGL é o órgão de coordenação didática, destinado a elaborar e implantar a política de ensino do curso de Letras.

Art. 2 O CCGL é responsável por acompanhar a execução da política de ensino, ressalvadas as competências do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão.

Da constituição

Art. 3 O CCGL é constituído por:

  1. Coordenador do curso de Letras, presidente nato do CCGL;
  2. Vice-coordenador do curso de Letras;
  3. Representantes docentes das áreas de

a)           Alemão

b)           Francês

c)           Inglês

d)           Italiano

e)           Japonês

f)            Letras Clássicas

g)           Linguística e Língua Portuguesa

h)           Literatura Brasileira e Teoria da Literatura

i)             Literatura Portuguesa

j)             Planejamento e Administração Escolar;

k)           Teoria e Fundamentos da Educação;

l)             Teoria e Prática de Ensino;

  1. Representantes docentes das ênfases do curso

a)           Estudos Linguísticos,

b)           Estudos Literários,

c)           Estudos da Tradução;

  1. Um representante dos servidores técnico-administrativos, vinculado ao curso de Letras, eleito por seus pares;
  2. Representantes discentes, na proporção de um quinto do total de membros do CCGL, desprezada a fração.

Das eleições dos membros do CCGL

Art. 4 O coordenador e o vice-coordenador serão eleitos para mandato de dois anos, permitida uma reeleição.

Art. 5 Os representantes dos departamentos e dos servidores técnico-administrativos terão mandato de um ano, permitida uma reeleição.

Art. 6 Os representantes discentes serão indicados pelo Centro Acadêmico de Letras e terão mandato de um ano, permitida uma recondução.

Das atribuições do CCGL

Art. 7  Compete ao CCGL

  • exercer a coordenação geral do curso e fixar as diretrizes do programa didático e as disciplinas do curso de Letras;
  • promover a integração entre os planos de ensino das disciplinas elaboradas pelos departamentos para a organização do programa didático do curso;
  • orientar, coordenar e fiscalizar as atividades do curso nas disciplinas que o integram, aprovando as alterações que julgar necessárias;
  • propor ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão alterações no currículo do curso, bem como sugerir normas, critérios e providências em matérias de competência do CCGL;
  • propor a instituição de período especial;
  • decidir pedidos de reopção e opinar na transferência, verificando a equivalência dos estudos feitos e indicando as disciplinas a ser adaptadas ou dispensadas, ouvidos os departamentos;
  • decidir pedido de dispensa de disciplina, ouvido o departamento;
  • compatibilizar os pré-requisitos e co-requisitos estabelecidos pelos departamentos, a fim de
  • possibilitar a flexibilidade dos currículos e evitar a seriação do curso;
  • apreciar representação de aluno em matéria didática;
  • estabelecer normas ao desempenho dos professores orientadores a serem designados pelosdepartamentos;
  • dispensar das aulas regulares o aluno participante de curso intensivo, simpósios, seminários, congressos ou aulas extraordinárias, havendo equivalência nos estudos;
  • cumprir as determinações dos órgãos da administração superior e cooperar com os serviços de ensino, pesquisa e extensão;
  • processar e decidir pedido de revalidação de diploma e certificado expedido porestabelecimento de ensino superior de país estrangeiro, salvo nos casos previstos em legislaçãoespecífica;
  • instaurar procedimento e propor aplicação de pena disciplinar;
  • fixar horários das disciplinas ofertadas pelos departamentos, eliminando coincidências; e
  • exercer outras atribuições previstas em lei, regulamento ou regimento.

Do Coordenador do Curso

Art. 8 Compete ao Coordenador do Curso de Letras:

  1. convocar e presidir as reuniões do CCGL, com direito a voto, inclusive o de qualidade;
  2. representar o colegiado junto aos órgãos da Universidade;
  3. executar as deliberações do colegiado;
  4. cumprir as determinações dos órgãos da administração;
  5. dirigir a secretaria da coordenação;
  6. comunicar ao diretor do setor quaisquer irregularidades e solicitar medidas para corrigi-las;
  7. designar relator ou comissão para o estudo de matéria a ser decidida pelo colegiado;
  8. decidir matéria de urgência ad referendum do colegiado;
  9. articular o colegiado do curso com os departamentos e os serviços de ensino e pesquisa;
  10. instaurar procedimento e propor aplicação de pena disciplinar;
  11. apresentar ao diretor relatório das atividades da coordenação; e
  12. exercer outras atribuições previstas em lei, regulamento ou regimento.

Do funcionamento do CCGL

Art. 9 O CCGL tem sede junto ao Setor de Ciências Humanas, reunindo-se, ordinariamente, ao início e ao término de cada período letivo, e, extraordinariamente, sempre que forem convocados pelo coordenador ou por um terço de seus membros.

§ 1º A convocação para as reuniões será feita por escrito, com antecedência mínima de quarenta e oito horas, nela devendo constar explicitamente a ordem do dia.

§ 2º Caso seja necessário, o prazo de convocação poderá ser reduzido, devendo a ordem do dia limitar-se à discussão e votação da matéria objeto da convocação.

§ 3º O CCGL reunir-se-á com a presença da maioria de seus membros e o comparecimento terá caráter prioritário sobre outras atividades.

§ 4º As deliberações do CCGL serão tomadas por maioria de votos dos membros presentes.

§ 5º A ausência não justificada dos membros do CCGL a qualquer de suas reuniões será comunicada ao chefe do departamento respectivo.

§ 6º A ausência não justificada a três reuniões consecutivas ou a cinco alternadas no período implicará solicitação ao departamento para a substituição do representante.

§ 7º De cada reunião do CCGL lavrar-se-á ata, que será lida, discutida e aprovada na sessão seguinte.

Art. 10. O CCGL apresentará relatório anual de suas atividades ao Conselho de

Ensino, Pesquisa e Extensão e ao Conselho Setorial.

Art. 11 Este regimento entra em vigor a partir da data de sua aprovação pelo CCGL.

Curitiba, 06 de dezembro de 2014

 

Representação Colegiado
ALEMÃO
PAULO SOETHE
 
ESPANHOL
NYLCÉA PEDRA
FRANCISCO OLMO
FRANCÊS
VIVIANE PEREIRA
 
INGLÊS
ANNA BEATRIZ PAULA
 
ITALIANO
LUIZ ERNANI
 
JAPONÊS
MARCIA NAMEKATA
 
POLONÊS
MARCELO PAIVA
EDUARDO NADALIN
LITERATURA PORTUGUESA
MARCELO SANDMANN
 
LITERATURA BRASILEIRA
LUIS BUENO DE CAMARGO
BENITO RODRIGUES
LINGUÍSTICA E LÍNGUA PORTUGUESA
BRUNO DALLARI
 
CLÁSSICAS
BERNARDO BRANDÃO
RODRIGO GONÇALVES
ESTUDOS DA TRADUÇÃO
MAURÍCIO CARDOZO
 
ESTUDOS LINGUÍSTICOS
LUIZ ARTHUR PAGANI
 
ESTUDOS LITERÁRIOS
LUCI MARIA DIAS COLLIN
 
DTPEN
ALTAIR PIVOVAR
 
DTFE
LUCIANA RIBEIRO PINHEIRO
KAREN FRANKLIN DA SILVA
DEPLAE
SÔNIA FÁTIMA SCWENDLER
 
CAL PAULO RENATO DA ROSA SILVÉRIO
CLET
ROOSEVELT A. DA ROCHA JUNIOR
LUIZ ERNANI FRITOLI