Coordenador, Núcleo de Pesquisa em Sociologia Política Brasileira
Tel.: 55 41 3360-5320
E-mail: monseff@uol.com.br

Áreas de Pesquisa

Elites políticas e sociais; Democracia.

Atuação Profissional

Professor de Ciência Política na Universidade Federal do Paraná, Professor do Curso de Especialização em Sociologia Política da UFPR e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e em Ciência Política da UFPR, diretor do Grupo de Estudos sobre Elites Políticas e editor-associado da Revista de Sociologia e Política.

Principais publicações

Estado e capital cafeeiro em São Paulo (1889-1930). 1. ed. São Paulo: Annablume/FAPESP, 2000. v. 2. 524 p.

Classes dominantes e hegemonia na República Velha. 1. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1994. v. 1. 251 p.

Classes dominantes, Estado e os conflitos políticos na Primeira República em São Paulo: sugestões para pensar a década de 1920. In: Helena Carvalho de Lorenzo; Wilma Peres da Costa. (Org.). A década de 1920 e as origens do Brasil moderno. 1 ed. São Paulo: Editora da Unesp/FAPESP, 1997, v. , p. 37-70.

The State and Contemporary Political Theory: Lessons From Marx. In: Stanley Aronovitz; Peter Bratsis. (Org.). State Theory Reconsidered: Paradigm Lost. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2002, v. , p. 53-72 . (co-autoria com Codato, Adriano Codato).

Industria y nación durante la Primera República brasilera. In: Cristina Lucchini; Angel Cerra. (Org.). Industrialismo y nacionalidad en Argentina y el Brasil: 1890-1950. 1 ed. Buenos Aires: Ediciones del Signo, 1999, v. 1, p. 37-80.

Democracia e participação: os conselhos gestores do Paraná. 1. ed. Curitiba: Editora da UFPR, 2004. v. 1. 246 p. (org. com Fuks, Mario e Souza, Nelson Rosário).
Entrepreneurs, State and Interest Representation in Brazil. 1. ed. New York: Nova Science, 2003. v. 1. 178 p. (Ed.)

Democracia: Teoria e Prática. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002. v. 1. 306 p. (org. com Fuks, Mario).

Recursos, decisão e poder: os conselhos gestores de Curitiba. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 21, n. 60, p. 67-82, 2006. (co-autoria com Fuks, Mario).
A direita, a esquerda e a democracia: os valores políticos dos parlamentares paranaenses (1995-2002). Opinião Pública, Campinas, v. 12, n. 1, p. 114-135, 2006. (co-autoria com Braunert, Mariana B.)

Hannah Arendt, poder e a crítica da tradição. Lua Nova, São Paulo/CEDEC, v. 61, p. 115-138, 2004.

Cultura política y desigualdad: los consejos municipales de Curitiba. Revista Política y Cultura, Mexico, v. 22, p. 73-100, 2004. (co-autoria com Fuks, Mario e Ribeiro, Ednaldo).

Política e sociedade: por uma volta à Sociologia Política. Política e Sociedade, Florianópolis, v. 5, p. 201-230, 2004.

 

Biografia

Renato Monseff Perissinotto concluiu o doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas em 1997. Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Paraná. Publicou vários artigos em periódicos especializados, livros, capítulos de livro e trabalhos em anais de eventos. É co-editor da Revista de Sociologia e Política (A2) e co-coordenador do Núcleo de Pesquisa em Sociologia Política Brasileira (UFPR). É professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UFPR e professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da mesma universidade. Pesquisa e publica fundamentalmente na área de sociologia política das elites (recrutamento político-partidário, perfil das elites políticas e estatais, relação entre elites e decisão política). Entre 2011-2012 fez o seu pós-doutorado no Latin American Centre, na Oxford University, como Visiting Researcher, com bolsa do CNPq, quando desenvolveu projeto de pesquisa sobre elites estatais e industrialização no Brasil e na Argentina, entre 1930 e 1966. Em 2012, recebeu o prêmio de melhor obra científica, da Associação Nacional de Pós-Graduação em Ciências Sociais, concedido ao livro “Marxismo como Ciência Social”, em co-autoria com Adriano Codato.

Formação

Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Em 1991 completou o mestrado em Ciência Política também na Unicamp, com a dissertação Classes dominantes e hegemonia na Primeira República; Em 1997, na mesma Universidade, defendeu sua tese de Doutorado em Ciências Sociais, intitulada Estado e capital cafeeiro: Burocracia e política econômica em São Paulo (1889-1930).

Prêmios e Bolsas

Atualmente é Pesquisador do CNPq.

Recebeu o Prêmio ANPOCS para melhor Obra Científica de Ciências Sociais de 2012 da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais pelo livro com Adriano Codato, Marxismo como ciência social (Ed. UFPR, 2011).