o que é o NUSP

O Nusp, Núcleo de Pesquisa em Sociologia Política Brasileira, foi criado em agosto de 2001, na Universidade Federal do Paraná (UFPR) para investigar um amplo repertório de temáticas referidas à política nacional. Coordenado pelos professores Adriano Codato, Renato Perissinotto e Paulo Costa, concentra suas atividades nas áreas de especialização tradicionalmente referidas pelo CNPq como “Estado e governo” (Estrutura e Transformação do Estado; Sistemas Governamentais Comparados; Relações Intergovernamentais; Estudos do Poder Local; Instituições Governamentais Específicas) e “Comportamento Político” (Estudos Eleitorais e Partidos Políticos; Atitude e Ideologias Políticas; Conflitos e Coalizões Políticas; Comportamento Legislativo; Classes Sociais e Grupos de Interesse).

A unidade pretendida pelo trabalho do Nusp dá-se em dois níveis. Em primeiro lugar, em função de uma temática específica: a política brasileira contemporânea. Em segundo lugar, como resultado da abordagem: a Sociologia Política.

objetivos

São objetivos do Nusp:
1) reunir pesquisadores nacionais e estrangeiros e pesquisas que tenham o enfoque da Sociologia Política e como objeto de estudo a política brasileira contemporânea;
2) instituir e ampliar (através da incorporação sucessiva de alunos da graduação e pós-graduação) as atividades de grupos e de pesquisas emergentes, mas ainda dispersos, na área de Sociologia Política brasileira;
3) treinar pesquisadores nos níveis de graduação e pós-graduação para atuar tanto no ensino quanto na pesquisa;
4) institucionalizar essa linha de pesquisa e as temáticas a ela correlatas no Programa de Pós-Graduação em Ciência Política do Departamento de Ciências Sociais e no curso de graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Paraná;
5) facilitar o intercâmbio e a troca de informações na comunidade científica brasileira e internacional a respeito das atividades de pesquisa desenvolvidas no âmbito da Sociologia Política brasileira.

Em termos mais específicos, pretende-se também:
1) iniciar, de maneira sistemática e coordenada, uma série de estudos sobre a política paranaense contemporânea, uma vez que essa temática tem recebido pouca atenção dos cientistas sociais;
2) produzir evidências empíricas e consolidar dados que sirvam de referência básica para comparações no plano nacional e internacional;
3) incentivar a produção e a publicação de livros, artigos, teses, dissertações e monografias relacionados às pesquisas desenvolvidas pelo Nusp.

o enfoque

A “Sociologia Política” difere da Sociologia da Política. A primeira, ao contrário da segunda, não é uma subdivisão do campo teórico-metodológico da Sociologia (como, por exemplo, a Sociologia da Religião, a Sociologia do Trabalho, a Sociologia Urbana etc.), nem pode ser assimilada imediatamente à Ciência Política. Se, tal como propôs N. J. Smelser, a Sociologia pode ser entendida, simplificadamente, como uma disciplina que tende a optar por “condições sócio-estruturais” como variáveis explicativas, a Ciência Política, simetricamente, pode ser definida como a disciplina que opta por “condições político-estruturais” como variáveis explicativas. Daí que as variáveis independentes (causas, determinantes, fatores) com que o sociólogo lida são, basicamente, estruturas sociais, ao passo que as variáveis independentes do cientista político são estruturas políticas. Essa é a posição, por exemplo, de autores tão diferentes entre si como G. Sartori, S. M. Lipset e R. Bendix.

Já a Sociologia Política é uma ponte interdisciplinar ou, na expressão exata de Sartori, um “híbrido interdisciplinar” que liga uma disciplina a outra. Ela consiste na combinação (ou, ao menos, na tentativa de combinar) das variáveis (explanatórias) sociais e políticas para explicar os fenômenos e processos políticos.

serviços

O Nusp tem entre seus objetivos colaborar com a pesquisa acadêmica e com a divulgação científica para a comunidade em geral. Nosso acervo, em formação, traz um banco de dados que constitui um mapa da elite política brasileira nos últimos anos, com informações sobre origem social, carreira política e ideologia e valores de secretários de estado, deputados estaduais e dirigentes dos principais partidos políticos no estado. Também conta com as monografias dos pesquisadores que estudaram diversos aspectos da vida política estadual recente, bem como uma série de artigos apresentando resultados de pesquisas individuais ou coletivas realizadas no âmbito do Nusp.

bancos de dados

O Núcleo dispõe hoje de um importante acervo sobre os dirigentes políticos do Paraná. Você pode acessar nesta homepage um Banco de Dados Quantitativos sobre as elites administrativas, parlamentares e partidárias do Paraná (entre 1995-2006).

As informações foram coletadas a partir de questionários com perguntas fechadas para traçar um perfil sócio-profissional, econômico e ideológico da elite político-administrativa; da elite parlamentar; e da elite partidária. Há informações sobre a origem social dos entrevistados, sobre sua carreira profissional (cargos que ocupou e a ordem em que os ocupou), cidade, estado e ano em que ocupou o primeiro cargo público, pertencimento ou não a partidos (e a quais partidos) durante sua trajetória, controle ou não de cargos de direção em entidades (instituições sociais, culturais, de trabalhadores, movimentos sociais), suas opiniões sobre democracia, corrupção e outros temas polêmicos, simpatia/antipatia pelos principais partidos e posição no espectro ideológico etc.

estrutura do NUSP

O Nusp é formado por 5 Grupos de Pesquisa:

    1. Elites políticas, grupos dirigentes e estruturas de poder
    2. Empresariado e ação política
    3. Instituições e processos políticos contemporâneos
    4. Regimes políticos ditatoriais 
    5. Sociologia política e história comparada