Linhas de Pesquisa

1. Linhas de Pesquisa do Programa de Pós-graduação em Sociologia

Para os Cursos de Mestrado e Doutorado são as seguintes as linhas de pesquisa (acesse aqui a imagem do organograma completo):

1.1 Cultura e Sociabilidades 

Articula de forma interdisciplinar perspectivas fundadas na pesquisa empírica em diálogo com a produção teórica sociológica clássica e contemporânea, envolvendo estudos já estabelecidos nos campos da sociologia da cultura, do conhecimento, do pensamento social brasileiro, bem como dos estudos de gênero, do esporte, da saúde, das imagens e dos imaginários. Envolve um escopo amplo de reflexões que passam das estruturas e instituições para a dimensão da subjetividade dos agentes, procurando articular o campo das ideias, valores, percepções, entre expressões práticas e as representações do mundo social.

Eixos temáticos:

 1.1.1 Cultura, comunicação e sociabilidadesdedica-se a temas do campo da Sociologia da Arte e da Cultura, da Comunicação, da Música, da Imagem, da Memória, do Esporte, da Saúde e da Alimentação. Suas pesquisas envolvem: estudos de produção, difusão e consumo de bens e manifestações artísticas e culturais na contemporaneidade, incluindo as que se processam no sistema escolar e universitário e em outros espaços de sociabilidade como a web; disputas discursivas por identidade em produtos midiáticos e de comunicação; representações e práticas sobre o corpo, o esporte, a saúde, a doença, a morte o luto; gerações, corpo e emoções; alimentação e cultura. 
Professores: Ana Luisa Fayet Sallas, José Miguel Rasia, Marisete Teresinha Hoffmann-Horochovski, Nelson Rosário de Souza, Rodrigo Czajka, Rubia Carla Formighieri Giordani, Wanderley Marchi Junior.

1.1.2 Produção e circulação do pensamento social: dedica-se à análise sociológica das condições de produção e circulação das ideias e de seus efeitos sociais e políticos. Problematiza as condições de produção e circulação do Pensamento Social e Político e do Pensamento Sociológico, buscando a
compreensão de suas dimensões epistemológicas e sócio-históricas, bem como seu alcance e expressividade em diversas manifestações empíricas nos meios intelectuais, no sistema escolar e universitário, bem como nas esferas de produção artística e cultural. Investiga fenômenos relacionados à construção e expressão da cultura política em suas dimensões sociológicas. Como área de pesquisa, dialoga com a Sociologia do Conhecimento, a Sociologia da Cultura, a Sociologia Histórica, a História das Ideias e a História dos Intelectuais, dentre outras áreas.
Professores: Alexandro Dantas Trindade, Rodrigo Czajka, Simone Meucci

1.1.3 Gênero, corpo, sexualidade e saúde: desenvolve pesquisas com referenciais analíticos de gênero, sexualidades, corpo, famílias, saúde e cultura. Analisa experiências de sujeitos com redes de conhecimento científico e biotecnológico, processos de normatizações, de patologizações e ressencializações, valores relativos as políticas de engendramento dos corpos, dos direitos, das identidades, pós-identidades e de gênero. Dialoga com teorias e temas da medicalização, da subjetividade, bem-estar e das culturas terapêuticas, das tecnologias de reprodutivas e filiações, das políticas e das biopolíticas, tanto dos sexos, quanto dos processos de gendrificação de corpos e sujeitos. Promove um olhar decolonial e interseccional no estudo destes processos.
Professoras: Marlene Tamanini, Meryl Adelman

 

 1.2 Cidadania e Estado

Esta linha de pesquisa concentra investigações que têm em comum a preocupação com o Estado e com a cidadania em suas diversas dimensões, desde questões políticas nos estados, políticas públicas e de segurança (nas suas diversas formas) até as questões referentes à cidadania nos planos nacional e internacional, migrações internacionais e circulação internacional de ideias.

Eixos Temáticos:

1.2.1 Cidadania e migrações internacionais: o eixo dedica-se às análises sobre as migrações internacionais forçadas e voluntárias para o Brasil, com foco nos migrantes interamericanos, Sul-Sul, refugiados, e também na emigração de brasileiros para o exterior. Tem interesse em pesquisa sobre modalidades e condições de trabalho, novas formas de cidadania e direitos humanos, sobre gênero, sexualidade, raça e subjetividades em processos migratórios, assim como outras dimensões dos processos de integração e exclusão social das populações imigrantes. Acolhe também projetos de pesquisa em perspectiva comparada sobre políticas de acolhimento e imigratórias em países latino-americanos, sobre o impacto das crises ecológicas contemporâneas na produção de novos grupos de refugiados e migrantes, e sobre a história do campo de estudos das migrações internacionais.
Professores: André Giamberardino, Márcio Sérgio Batista Silveira de Oliveira, Maria Aparecida Bridi, Miriam Adelman

1.2.2 Cidadania, violência e justiça criminal: dedica-se a análises sobre violência, controle social, sistema prisional e direitos humanos, com foco nas práticas e profissões que compõem os campos do policiamento, do sistema de justiça e do sistema penitenciário. Tem também interesse em
pesquisa sobre efeitos sociais do encarceramento e da justiça criminal, violências socioambientais e modalidades alternativas de resolução de conflitos, bem como projetos de pesquisa em perspectiva comparada sobre políticas de segurança pública, especialmente considerando o impacto das novas tecnologias em seu desenvolvimento.
Professores: André Giamberardino e Pedro Rodolfo Bodê de Moraes

1.2.2 Instituições e poder: Concentra suas atividades de pesquisa nos seguintes campos fundamentais: Estado e política brasileira, política latino-americana contemporânea comparada, análises de políticas sociais e aos estudos de genealogia e parentesco. Suas pesquisas se desdobram em: Estado e história política, investigações sobre as instituições/organizações burocráticas no Brasil e na América Latina; produções discursivas e sua relação com o poder, os grupos e as classes sociais; estudos de parentesco e genealogias, nepotismo, reprodução social, habitus de classe, trajetórias e capitais sociais familiares; estudos teóricos, comparativos e monográficos sobre diversas experiências de grupos sociais no Brasil; análise sobre as  experiências brasileira e latinoamericana no campo das políticas públicas de caráter social; estudos sobre movimentos sociais, ação política e processos decisórios das/nas ações setoriais e territoriais no Brasil; investigações sobre as relações existentes entre neoliberalismo, movimentos sociais, criminalização da pobreza e do Protesto Social; estudos comparados sobre as diferentes formas de repressão estatal na América Latina.
Professores: Lisandro Rodrigues de Almeida Braga, Maria Tarcisa Silva Bega, Marisete T. Hoffmann-Horochovski, Monica Helena Harrich Silva Goulart, Ricardo Costa de Oliveira

 

 1.3 Trabalho, Ruralidades e Meio Ambiente

São desenvolvidas pesquisas relacionadas com a área do trabalho no mundo rural e urbano considerando as dinâmicas e transformações sociais recentes, bem como os impactos sociais e ambientais decorrentes do avanço tecnológico. As diversas tecnologias e conhecimentos gestados no âmbito societário, as reações de atores ao processo de desenvolvimento social e tecnológico, os projetos emergentes em especial no mundo urbano e rural nas suas novas configurações entre o rural-urbano. Trabalho, ruralidade e meio ambiente são três eixos que abordam dinâmicas internas transversais, cada qual explorando campos específicos no que se refere a sua epistemologia, conteúdo, exigência de contextos, temporalidades e mudanças advindas das interfaces e da sua relação com a sociedade.

Eixos Temáticos:

1.3.1 Trabalho e sociedade: são desenvolvidas pesquisas em diferentes setores da economia sobre configurações do trabalho, transformações do trabalho e do emprego; trabalho plataformizado e trabalho digital; políticas públicas e trabalho, políticas públicas, trabalho e juventude, trabalho e desenvolvimento; inovações, processos e sistemas flexíveis de produção; mercado de trabalho, regulação do trabalho e reformas laborais; informalidade, qualificação e trabalho, vulnerabilidades e cuidado, o sentido do trabalho produtivo e reprodutivo, público e privado, sindicalismo e
organização dos trabalhadores, os serviços e as políticas de cuidado, trabalho e direito do trabalho, cultura de classe, culturas operárias, memórias e identidades do trabalho. As análises contemplam abordagens teórico-metodológicas diversas, conforme o objeto a ser investigado.
Professores: Jaime Santos Junior, Maria Aparecida da Cruz Bridi, Maria Tarcisa Silva Bega, Marlene Tamanini, Sidnei Machado.

1.3.2  Mundo rural e meio ambiente: os estudos e pesquisas enfocam atores, agentes, agências e mediadores sociais em sociedades desiguais. Os processos sociais rurais e/ou conflitos socioambientais envolvem camponeses e camponesas, agricultores e agricultoras familiares, jovens rurais, grupos de consumo de alimentos agroecológicos e/ou orgânicos, assentados e assentadas, organizações sociais, mecanismos jurídico-políticos, o papel do estado na regulação de conflitos, entre outros. Também são objetos de pesquisas os temas que tratam do ambiente e justiça ambiental, usos, posse, propriedade, modos de vida, alimentação e soberania alimentar, recomposição dos espaços sociais e ruralidades, extensão rural, movimentos sociais rurais contemporâneos, identidades, conflitos e processos de territorialidade dos povos originários e povos e comunidades tradicionais (faxinalenses, quilombolas, benzedeiras, pescadores e pescadoras artesanais…) resistências cotidianas, migrações rural-urbano e trabalho rural, em escala nacional e internacional, especialmente latino-americana.
Professores: Alfio Brandenburg, Dimas Floriani, Jaime Santos Junior e Meryl Adelman, Rodolfo Bezerra de Menezes Lobato da Costa.