O Departamento de Antropologia abriga três núcleos de pesquisa, que envolvem professores e alunos de graduação e pós-graduação em atividades conjuntas, com o propósito de formar novos pesquisadores e produzir conhecimento através de projetos integrados nas diversas áreas de atuação de seu corpo docente.

São eles:

NEA – Núcleo de Estudos Ameríndios

Dedica-se ao estudo das populações ameríndias, com ênfase na pesquisa etnográfica sobre grupos indígenas das Terras Baixas da América do Sul. As abordagens desenvolvidas abrangem as formas de organização social e os processos classificatórios do pensamento sócio-cosmológico indígena, bem como aspectos das dinâmicas do contato interétnico. As atividades do Núcleo incluem também o assessoramento aos grupos indígenas em suas demandas, seja pela elaboração de laudos e pareceres sobre limites territoriais ou projetos de infraestrutura (estradas e hidrelétricas, entre outros), seja pela participação nos processos de educação escolar indígena.

[clique aqui para conhecer os professores e pesquisas realizadas pelo NEA]

NUARP – Núcleo de Estudos de Arte, Ritual e Performance

Desenvolve pesquisas voltadas à discussão das metáforas do drama, do jogo, do ritual e da performance, a fim de analisar uma série de práticas sociais: ritos, festivais, carnaval, eventos políticos, religiosos, esportivos, artísticos etc, os quais constituem uma rica arena para o estudo da performance da cidadania, da identidade nacional, da memória cultural e étnica, religiosa, etc. Esse universo de investigação também compreende práticas sociais, políticas e/ou de lazer no espaço público. As idéias de corpos, palavras, gestos e texto englobam uma variedade de formas narrativas, que vão desde a mímica, o circo, a “contação” de histórias até o texto narrativo (teatral e dramático), as quais articulam experiências sociais e suas formas de expressão pública em diferentes sociedades.

[clique aqui para conhecer os professores e pesquisas realizadas pelo NUARP]

NAPER – Núcleo de Antropologia da Política, do Estado e das Relações de Mercado

Dedica-se ao estudo etnográfico e à reflexão teórica sobre instituições, relações e processos que dizem respeito à esfera da política, do Estado e do mercado. As pesquisas desenvolvidas no âmbito do Núcleo exploram as possibilidades analíticas do princípio da reciprocidade como substrato das relações de troca, conflitos e mecanismos de solidariedade em diferentes contextos contemporâneos. A partir dessa perspectiva teórica, são abordados diferentes temas relativos à dinâmica da vida política, instituições estatais, processos judiciais, relações mercantis e a emergência de novos arranjos familiares e redes de solidariedade (voluntariado, grupos de auto-ajuda, parcerias sexuais).

[clique aqui para conhecer os professores e pesquisas realizadas pelo NAPER]

NuA – Núcleo de Arqueologia

O Núcleo de Arqueologia Nua – constitui um núcleo de estudos vinculado ao Programa de Pós Graduação em Antropologia da UFPR, dedicado a promoção de encontros , debates e a realização de pesquisas sobre temas de Arqueologia Brasileira e Sulamericana. O Nua tem caráter multi e interdisciplinar e é formado por um grupo de professores, alunos da pós graduação e graduação, além de pesquisadores e interessados internos e externos a UFPR. Suas ações focam no debate e troca de experiências tendo por base projetos acadêmicos em andamento, e especialmente aqueles desenvolvidos por alunos do PPGA/UFPR. O Nua iniciou suas atividades em 2010, quando foi criado um grupo vinculado ao Laboratório de Arqueologia, Antropologia da Tecnologia e Estudos do Quartenário (LABARQ), e que visava o desenvolvimento de atividades continuadas no Sitio Escola Ilha das Pedras, no litoral do Paraná, bem como, a organização das Semanas de Oficinas em Arqueologia (parceria MAE e CEPA/UFPR).  A denominação atual de Núcleo de Arqueologia- Nua  surge em 2013, visando congregar as novas atividades de alunos no Sitio Escola com a promoção de discussões, palestras e debates sobre pesquisas em Arqueologia Brasileira e estudos sobre Cultura Material. Desde então, O Nua tem se dedicado ao fortalecimento da Arqueologia na UFPR promovendo atividades, grupos de debates (como o recém Grupo de Estudos de Arqueologia da Paisagem (GEARPA) em 2014)  e propostas que deem suporte ao desenvolvimento de projetos na pósgraduacão e graduação. Os encontros do Nua têm regularidade mensal.

[Clique aqui para conhecer os professores e pesquisas realizadas pelo NUA]

SPECIES-NAE

Species – núcleo de antropologia especulativa pretende ser um espaço aberto de discussão, gestação e disseminação dessas outras ciências ou ciências do outro, e convida todos os interessados a integrarem o grupo participarem de suas reuniões mensais de debate de textos e apresentação de pesquisas de seus integrantes. Partindo da ideia de Juan José Saer de que a literatura é uma antropologia especulativa, o species – NAE, da UFPR, criado no início de 2015, está voltado à pesquisa e debate interdisciplinares entre literatura, antropologia, filosofia e história, entendendo-as como especulações sobre a espécie e os povos humanos e seus contatos e devires com outras espécies e povos não-humanos. O grupo organiza reuniões de discussão de textos teóricos e apresentação das pesquisas dos integrantes, além de preparar a edição da revista species.

[Clique aqui para conhecer os professores e pesquisas realizadas pelo NAE]

UFPR ABA CNPQ CAPES